#229e00

#0d4f00

Soledade terá centro comercial as margens da BR-230 para abrigar artesãos e outros empreendedores

Soledade terá centro comercial as margens da BR-230 para abrigar artesãos e outros empreendedores

Profissional que fabrica produtos através de um processo de criação manual, o artesão teve seu dia comemorado em todo o mundo neste sábado (19).

Em Soledade, os produtores receberam uma série de capacitações e, em breve, vão se instalar as margens da BR-230, em um projeto que vai abrigar as principais potencialidades do município, chamado ‘Vitrine da História’. 

Localizado no Cariri, Soledade tem no artesanato parte da geração de renda da população e ainda o impulso para a economia e comércio local.

Bonecas, artigos de couro, bordados e esculturas são alguns dos itens vendidos no centro da cidade, que também já integram a cultura da região

Parte do que é comercializado foi aperfeiçoado ou ensinado por projetos de capacitação da Prefeitura.

Um deles, do Centro de Referência da Assistência Social (Cras), auxilia ainda com a comercialização dos produtos.

Além dos que já trabalham com isso, é na ‘Mostra Soledade’ que muitos têm a oportunidade de expor seus artesanatos.

Outra mostra criada para dar visibilidade aos produtos da terra é o ‘Festival de Queijo’.

Com a primeira edição em 2021, o evento deu a oportunidade dos produtores exibirem seus laticínios artesanais para visitantes de toda a Paraíba.

O Festival teve repercussão em todo o Estado e consagrou Soledade como a terra do queijo, garantindo o reconhecimento aos trabalhadores.

Para o prefeito Geraldo Moura Ramos (Progressistas), os trabalhadores têm forte influência com a realidade da cidade, que hoje é referência no estado pelos trabalhos manuais.

Ele ressalta que o projeto da BR-230 foi pensado para abrigar os artesãos, que ficarão em um local estratégico e de grande tráfego de veículos, já que a via federal é o trajeto de quem segue para o interior da Paraíba.

Esse projeto se chama ‘Vitrine da História’ porque o objetivo é realmente fazer do espaço uma vitrine, mostrando o que temos de melhor, e com certeza os artesãos fazem parte disso. Esse trabalho desenvolvido por eles tornou nossa cidade um local marcado pelo empreendedorismo, criatividade, cultura e ousadia”, considera.

Vitrine da história

Um projeto em andamento no município é o de transformar as margens da BR-230 uma ‘vitrine da história’ da cidade.

A proposta é iniciativa da Prefeitura, em parceria com o Sebrae.

Além de estruturar e melhorar o espaço dos comerciantes e artesãos, a ideia é capacitar os empreendedores, criar planos de negócios e aquecer as vendas.

Fonte: Ascom

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
Share on print