#229e00

#0d4f00

“Menina de ouro” picuiense retorna a sua terra natal com 3 medalhas na bagagem

A “menina de ouro” picuiense está de volta a sua terra natal, trazendo na bagagem 3 medalhas; sendo duas de ouro conquistadas nas corridas de 60 e 150 metros e uma de prata no lançamento de pelota.

A estudante da EMEF Ana Maria Gomes Yasmin Gabrielly, e demais integrantes do polo Paralímpico do Seridó e Curimataú paraibanos, estiveram participando das Paralimpíadas Escolares, etapa Nacional, realizada em São Paulo, capital. A referida competição, é apontada como de suma importância para o desenvolvimento do paradesporto brasileiro.

Vale salientar que além de vencer a prova do atletismo paralímpico nos 60 metros com um tempo de 21 segundos, Yasmim bateu o recorde brasileiro da prova, que era de 2018.

O grupo de paratletas da região, esteve acompanhado do técnico do Atletismo Paralímpico Paraibano, Josemário Silva, que em contato com esta redação disse está grato pela participação. “Nossos atletas paralímpicos venceram os seus próprios obstáculos” – acrescentou Josemário.

Foto: Assessoria

De acordo com a assessoria, a Paraíba encerrou a participação nas Paralimpíadas Escolares, em São Paulo, conquistando 69 medalhas, sendo 40 de ouro, 20 de prata e 9 de bronze. A competição foi encerrada na sexta-feira (25) e foi organizada pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), cuja participação dos paratletas paraibanos teve o apoio decisivo do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), que foi responsável por arcar todas as passagens aéreas para as 90 pessoas que integraram a delegação da Paraíba.

A competição é considerada a mais importante do esporte paralímpico do Brasil, já que reuniu 1300 atletas na faixa etária entre 12 e 17 anos. Os representantes paraibanos no evento foram conhecidos por meio dos Jogos Escolares e Paraescolares da Paraíba, em que os campeões disputaram uma seletiva Norte e Nordeste, em Natal (RN), no mês de agosto e, agora, a consagração nas Paralimpíadas Escolares, na capital Paulista.

Francisco Araújo