#229e00

#0d4f00

Casos suspeitos da Varíola dos Macacos sobem na Paraíba e chegam a 31

Casos suspeitos da Varíola dos Macacos sobem na Paraíba e chegam a 31

A Secretaria de Estado da Saúde da Paraíba (SES-PB) divulgou uma nota, nesta tarde de sexta-feira (12), indicando um aumento para 31 no número de casos suspeitos da Varíola dos Macacos no estado. Horas antes, em Nota Informativa sobre a prevenção da Monkeypox, a SES havia indicado 28 pessoas em investigação e apenas uma confirmada.

O secretário-executivo de saúde na Paraíba, Jhony Bezerra, reforçou o trabalho em relação a doença e tranquilizou a população sobre o aumento das suspeitas. Até o momento, dois casos foram descartados, 31 estão em investigação, 34 suspeitas foram notificadas e um caso foi confirmado, de uma mulher de João Pessoa que esteve no Rio Grande do Norte.

“A SES tem acompanhado a evolução dessa doença viral, já decretada pela Organização Mundial da Saúde um estado de emergência global, com risco moderado. Ao contrário da Covid-19, não é uma doença com alta transmissão e gravidade. A gente passa essa informação para a sociedade para deixar todos os paraibanos tranquilos. A rede está sendo organizada para atender todos os pacientes que necessitem de atendimento”, disse.

“A Varíola dos Macacos, a Monkeypox, tem a possibilidade de transmissão também por gotículas, pela saliva e secreção, mas em menor quantidade. A principal forma de transmissão tem sido através do contato com a pele de forma prolongada, esse contato intenso”, revelou.

“Surge a prevenção para a Monkeypox a higienização das mãos com álcool 70%, semelhante a do Covid. O uso de máscara também é importante, porque pode haver uma transmissibilidade pode gotículas. Mas é evitar o contato com pessoas contaminadas e não compartilhar utensílios de cama, mesa e banho”, alertou.

MaisPB