#229e00

#0d4f00

Carlos Eduardo e Rogério Marinho estão empatados ao Senado

Carlos Eduardo e Rogério Marinho estão empatados ao Senado

O candidato Carlos Eduardo (PDT) lidera a corrida para o Senado no Rio Grande do Norte com 22% das intenções de voto, segundo nova pesquisa do Instituto Seta divulgada nesta quinta-feira (25) pela FM 98 de Natal. Apesar de estar numericamente à frente, o pedetista está empatado tecnicamente com Rogério Marinho (PL), que tem 19,7%.

Confira os números:

Senado no RN – Estimulada

Carlos Eduardo (PDT): 22%
Rogério Marinho (PL): 19,7%
Rafael Motta (PSB): 9,7%
Dário Barbosa (PSTU): 1,4%
Pastor Silvestre (PMN): 1,3%
Freitas Junior (PSOL): 0,7%
Veterinária Shirlei Medeiros (DC): 0,7%
Marcelo Guerreiro (PRTB): 0,5%
Geraldo Pinho (Podemos): 0,5%
Marcos do MLB (UP): 0,1%
Ninguém/Branco/Nulo: 21,5%
Não sabe/não responde: 21,9%

Na pesquisa anterior, de julho, Carlos Eduardo tinha 20,9%, contra 16,9% de Rogério Marinho e 8,6% de Rafael Motta. Em um mês, Carlos subiu 1,1 pp., Rogério cresceu 2,8 pp. e Rafael Motta avançou 1,1 pp.

Certeza do Voto

De acordo com a pesquisa Seta, 49.2% do eleitorado está convicto do voto para o Senado. Eles responderam que estão decididos e não vão mais mudar o voto. Já 26,1% ainda cogitam mudar o voto até o dia da eleição. Outros 24,7% não sabem ou não quiseram responder.

Rejeição

A pesquisa Seta mediu, ainda, a rejeição dos candidatos ao Senado. Confira os números:

Senado no RN – Estimulada – Rejeição

Carlos Eduardo (PDT): 13,3%
Rogério Marinho (PL): 10,5%
Rafael Motta (PSB): 2,9%
Dário Barbosa (PSTU): 2,3%
Pastor Silvestre (PMN): 1,3%
Freitas Junior (PSOL): 1,2%
Veterinária Shirlei Medeiros (DC): 0,1%
Marcelo Guerreiro (PRTB): 1,5%
Geraldo Pinho (Podemos): 2,6%
Marcos do MLB (UP): 0,7%
Ninguém/Branco/Nulo: 30,5%
Não sabe/não responde: 32,9%

Dados

A pesquisa Seta entrevistou 1.500 eleitores presencialmente entre os dias 20 e 22 de agosto. A margem de erro é de 2,7 pp., com intervalo de confiança de 95%. Os registros na Justiça Eleitoral são o BR-02466/2022 e RN-06561/2022.

Blog Carlos Santos