#229e00

#0d4f00

Câmara aprova urgência de texto contra abusos sexuais durante anestesia

Câmara aprova urgência de texto contra abusos sexuais durante anestesia

A Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (31), colocar em urgência o texto que obriga um profissional de saúde acompanhar uma mulher durante um procedimento anestésico. Com essa aprovação, os deputados federais poderão votar na medida com mais rapidez, agilizando, também, uma possível sanção do presidente após votação dos senadores.

O tema ganhou relevância nacional após vir a público o caso do anestesista Giovanni Quintella Bezerra. Colegas de trabalho, em suspeita dos casos de abusos sexuais dele, decidiram filmar o médico durante um parto de uma mulher, o qual ele cometeu o crime e foi preso em flagrante.

Não só durante anestesias que as mulheres poderão ter companhia de um profissional da saúde, como também em todos os exames mamários, genitais e retais. Esse acompanhante pode ser de qualquer sexo ou gênero. Mas caso o acompanhante não possa estar ao lado, o médico precisará justificar por escrito.

MaisPB com g1