#229e00

#0d4f00

Após retorno do Catar, Neymar volta a lamentar derrota na Copa: ‘Ainda dói muito’

Autor de dois gols do Brasil na Copa do Mundo do Catar, Neymar voltou a usar as redes sociais para lamentar a eliminação da seleção para a Croácia nas quartas de final do Mundial. Após retornar ao Brasil, o jogador confessou que ainda se sente mal pela derrota.

A seleção brasileira foi derrotada nos pênaltis pelo time europeu, depois de empatar em 1 a 1 na prorrogação. A equipe do técnico Tite perdeu duas penalidades e o camisa 10 nem chegou a cobrar a penalidade, já que era o quinto batedor.

“em solo brasileiro … ainda dói muito a derrota, estávamos tão perto, tão perto. Infelizmente ou felizmente eu ainda não aprendi a perder. As derrotas me fortalecem mas elas me machucam demais e eu ainda não me acostumei com isso. Enfim, temos que seguir em frente … a vida nos faz seguir, mesmo que doa e que o machucado demore a sarar, temos que seguir.

Mais uma vez quero agradecer ao povo brasileiro pelo suporte e pelo carinho, ouvir de vocês que nós lutamos, nos entregamos até o final conforta um pouquinho da nossa dor. Obrigado Qatar, por tudo.. a copa estava linda e ela tinha que ser do BRASIL pra coroar tudo, mas por destino de Deus não foi. Seguimos… agora é desligar a chave, aproveitar a família e amigos, recarregar as energias porque conviver com essa derrota vai ser muito difícil, ainda me dói MUITO! FÉ”, disse Neymar nas redes sociais.

O atacante, que não havia viajado no voo fretado pela CBF para deixar o Catar no último sábado e tinha seguido no hotel em que a seleção brasileira estava hospedada em Doha, enfim voltou para casa. Neymar deve ganhar alguns dias de folga antes de se reapresentar ao Paris Saint-Germain. O próximo compromisso do clube francês é no dia 18, contra o RC Strasbourg.

O fato de Neymar não ter cobrado o pênalti rendeu críticas nas redes sociais. Normalmente, os melhores batedores são os escolhidos para abrir ou fechar as séries de penalidades. O camisa 10, batedor oficial do Brasil, foi escolhido para fechar a série contra a Croácia. Como o Brasil foi eliminado antes da quinta penalidade, ele não teve a chance de cobrar.

A ideia de deixar o melhor batedor na última cobrança é dar a penalidade de maior pressão — porque pode selar uma classificação ou eliminação — com o melhor batedor. Assim, tendo mais chance de sucesso no momento decisivo. Mas neste caso, Neymar não conseguiu ajudar o Brasil.

Extra